terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

....Fim da Aventura

De repente do riso fez-se o pranto Silencioso e branco como a bruma E das bocas unidas fez-se a espuma E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento Que dos olhos desfez a última chama E da paixão fez-se o pressentimento E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente Fez-se de triste o que se fez amante E de sozinho o que se fez contente. Fez-se do amigo próximo o distante Fez-se da vida uma aventura errante De repente, não mais que de repente.
Fonte: Vinícius de Moraes

7 comentários:

JBorges disse...

Como já te tinha dito, adorei este trabalho, muito bem elaborado e com grande sensibilidade, meus parabens amiga fico ansioso pelo proximo, bjinho amiga.

Anónimo disse...

Um belo trabalho com qualidade, beleza e cor, o texto pode querer dizer mto... só tu o sabes desvendar...
Bjs grandes em ti e um bom dia para ti,
NN

Isabel Medeiros disse...

Ei mana este teu Blog ta a ficar com uns trabalhos mto lindos e eu gosto deste pela cor, o texto tb é bonito, parabens pelos bonitos trabalhos e beijinhos

Isa

Lenita Nabais disse...

Excelente foto ... belo trabalho!
Muitos Parabéns! És uma artista! Beijokas, Amiga!

Emanuel Azevedo disse...

Um trabalho fantástico este teu blog, parabéns! Um forte abraço de Angra do Heroísmo.

LMI disse...

Um excelente trabalho com muita classe, belas cores.Bjs

sandra cid disse...

Belos trabalhos tens.
os teus olhos Vêm o mundo de forma bela e colorira, mas principalmente de forma de forma clara e definida.
Eu vejo a vida distorcida...mas não te invejo, admiro-te, isso sim.

Citador «Admiramos o mundo através do que amamos» Alphonse de Lamartine http://bit.ly/8H8Jr1