sexta-feira, 31 de outubro de 2008

...Solta-me das Amarras

Não me digam que o céu é azul Se posso sonhá-lo da cor que eu quiser! Não me falem do cheiro das rosas Se lhes posso dar o aroma do meu perfume! Não me tentem calar Porque posso gritar histericamente o teu nome! Não me prendam os pulsos Porque mais tarde ou mais cedo Solto-me das amarras e mostro-me... Sou frágil como um copo de cristal Mas forte como o mar enraivecido. Não me acusem do que não faço E não erguerei os punhos. Não me obriguem a nada! Deixem-me ser assim...Solta, livre, Apaixonada pela vida e de riso fácil! Não me peçam para dormir Se tenho tanto para escrever E ainda não sei as letras todas do meu nome!

Vera Sousa Silva

4 comentários:

JBorges disse...

ma bela foto, mas o k mais me falou foi o texto, lindo e profundo, adorei, meus parabéns amiga, bjinho e bom fim d semana...

NAlex disse...

Linda imagem, belo o texto associado, um belo momento... gostei bastante Alda. Parabéns
Bjs e um bom fds para ti
Nuno

Fernando Rodrigues disse...

Que maravilha de foto miga!
Passei para te desejar um bom fim-de-semana e dizer que deixei um mimo para ti no meu blog.
Um bjito

Fernando

Lenita Nabais disse...

Uma beleza de foto e de palavras! Tens a sensibilidade à flor da pele!

"A liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida."
(By Miguel Cervantes)
Um abraço, Amiga!