sexta-feira, 24 de julho de 2009

Hortência - "lacecap "Hydrangea macrophylla



Multicores
Entremeios de hortências, cores no ar.
Vida pulsante nas células dormentes,
caminhos que se fazem ao ultrapassar.
Multicores de ilusões,
esperanças pululantes.
Ir em frente, buscar.
Pedaços de ontem,
anseios de amanhã,
luta pelo hoje.
Caminhos de hortências…
reminiscências de,
castelos erguidos,
trilhas pecorridas,
obrigação de seguir…
Amores vieram,
Amores passaram,
Amores que são.
Paixões vívidas,
Paixões adormecidas,
Paixões que impulsionam.
Cores em multicores,
hortências..
Frescor de dias idos,
Fulgor do agora.
Quem sou eu neste emaranhado?
Que resta de mim neste entrelaço?
Lucidez tênue do alvorecer,
etéreo lusco-fusco do entardecer?
Tão somente sou.
E.. basta.
(Marly Londero)

8 comentários:

JBorges disse...

Linda e com um poema muito belo, adorei, parabens, bjinho amoga.

Anónimo disse...

Ficou mto linda!!!

mana

Lenita Nabais disse...

Bela hortênsia, cheia de cores e perfume! Revela a tua sensibilidade à flor da pele, amiga! Beijinhos e abraços :-)

▒▓█► JOTA ◄█▓▒ disse...

ººº
Bela hortência amiga Catunto.
Bjos mocinha hehe!!!

PS - Alda aí de lado nos teus favoritos tens que mudar o link:

do meu blogue, que é " As incongruências da vida " se carregares em cima dá blogue não encontrado

▒▓█► JOTA ENE disse...

ººº
Entre amores e amores reitero, e volto a frisar... mais uma grande fotografia.

Bjos___incongruentes e fotografados, (risos)

Affonso disse...

parabéns pelo blog, é fantástico...

Arlindo disse...

Está a apetecer-me dizer-te, o que é verdade, qu eés uma belissima poetisa, querida Alda. Dá gosto visitar-te aqui. Onde quer que estejas afinal.
Beijinhos querida amiga. Fazes falta nestes cantinhos de pura arte.
Fica bem.

Arlindo disse...

Passei pr aqui para te poder mandar um beijinho. Fiva bem Linda e querida Aldita.
Besitos